Será que somos todos empreendedores?

Será que somo todos empreendedores?O empreendedorismo não é um dom divino, seja lá qual for a sua divindade. Desta forma não há pessoas condenadas a nunca serem empreendedoras, todos podem ser.

É possível desenvolver comportamentos que se aplicados levam ao sucesso empreendedor. Mas então onde está o problema para quem está montando um novo negócio?

A resposta está em um antigo dito popular: “Quem tem pressa come cru e quente”.

Imagine o funcionário de uma empresa. Ele conhece o valor financeiro do seu salário e as datas em que irá recebê-lo.

Imagine também que ele esteja sempre com o saldo negativo na conta bancária e sempre paga o valor mínimo do cartão de crédito, ou ainda, tem diversos carnês com prestações longas e gasta mais do que ganha.

A pergunta é simples: Se não sabe administrar o que tem garantido nas mãos, como vai conseguir administrar um negócio onde recebimentos são apenas previsões e metas?

Pense em um candidato a empresário que “descobre” um “bom” negócio, porém, em um ramo de atividade que ele desconhece. Se não conhece tecnicamente o negócio, o mercado, os concorrentes e os clientes, como vai construir um diferencial competitivo?

Empreendedorismo também se aprende

Uma pessoa pode ter desenvolvido os comportamentos empreendedores antes de montar um negócio, pela sua capacidade cognitiva e pelo histórico da sua educação. Podem, também, adquiri-los e desenvolve-los posteriormente com o intuito de montar seu negócio próprio.

Muitas pessoas acreditam que somente a boa idéia é garantia de sucesso, que se não montar logo o negócio deixará o “cavalo encilhado” passar em frente aos olhos e perderá a pseudo-oportunidade. Por vezes, é melhor perder uma oportunidade do que herdar dívidas de um negócio malfadado. Prepare-se antes!

Ser empreendedor não é garantia de sucesso

Lembre-se: Desenvolver características e comportamentos empreendedores não é garantia de sucesso. Não significa que o seu negócio está blindado e não vai falir. Ser empreendedor lhe dá condições de avaliar cenários, agir com antecedência e com uma chance maior de acerto. O sucesso do negócio depende também de fatores internos e externos. Os fatores internos levam em conta, por exemplo, controles financeiros, de produção e de ações de marketing. Já os fatores externos são representados por mudanças de mercado, políticas públicas e até mesmo variações do câmbio.

Quer montar seu negócio próprio? Calma, preparação e mãos à obra!

Por Marco Antonio Murara

GD Star Rating
loading...

DEIXE UMA RESPOSTA