Comércio eletrônico procura profissionais qualificados

Faltam profissionais qualidicados no comércio eletrônicoEnquanto a expansão de grandes lojas do varejo segue a todo vapor para o mundo virtual, cresce a procura por profissionais preparados para a dinâmica do comércio eletrônico. As empresas includive já reclamam da falta de mão de obra qualificada para o e-commerce.

“Não há dúvidas de que há um ‘filão’ para profissionais interessados em entrar nesse mercado, com um crescimento apontado pelo setor de 30% ao ano”, explica André Assef, diretor operacional da consultoria Desix.

Se uma boa parte da economia deve migrar para o comércio eletrônico nos próximos anos, aqueles que buscam colocação profissional na área devem ficar de olho nas mudanças do cenário. As perpectivas de trabalho no e-commerce são bastante interessantes.

“Constante atualização e foco em inovação são características esperadas desses profissionais e, por isso, eles devem sempre buscar especializações, voltadas para as particularidades da web”, diz Assef. Para o especialista, o desafio de quem trabalha na área é tornar o processo de compra cada vez mais dinâmico e atraente, de olho na experiência do usuário.

As carreiras de analista de sistemas, webdesign, analistas de mídias sociais e marketing digital, segurança da informação e arquitetura da informação estão entre as mais procuradas por recrutadores para o setor. Adquirir experiência em passagens por empresas na web ou ter conhecimento do que direciona o tráfego em internet é bem visto na hora de procurar emprego.

Para quem deseja se especializar existem ótimos cursos livre nesta área como os oferecidos pela equipe do Curso de E-commerce, consultoria carioca especializada em treinamentos nesta área. Além dos cursos presenciais como o de criação de lojas virtuais, o curso de marketing digital e vários outros, existe também a opção de realização dos cursos online, área onde o Curso de E-commerce foi o pioneiro no Brasil neste tipo de treinamento.

“Uma loja virtual se desdobra em várias profissões necessárias, cabe ao profissional graduado se especializar no segmento desejado”, explica Assef.

Com o crescimento do comércio eletrônico nos últimos anos a uma taxa histórica de 30% as perpectivas para o setor são bastante promissoras, o que tem atraído muitos empreendedores para esse segmento. o grande problema tem sido justamente a mão de obra especializada.

Para o empreendedor no e-commerce esse é mais um item que deve ser considerado na hora de montar uma loja virtual, para estudantes, é a oportunidade de bons salários no comércio eletrônico.

Fonte: Portal Exame

Comércio eletrônico procura profissionais qualificados
Avalie este artigo

3 COMMENTS

  1. Engraçado esse artigo. Eu e mais um amigo temos experiência e qualificação e pouquíssimas oportunidades boas apareceram até agora.

    • Wellington,

      na minha opinião, provavelmente você e seu amigo são muito bem qualificados, mas as habilidades comerciais deixam a desejar.
      Sugiro que façam um treinamento para vendedores, ou busquem um parceiro/sócio sem skills técnicas mas capaz de vender “gelo para esquimós”.
      Acontece muito mais do que você imagina; alguns investidores inclusive mantêm programas de busca e captação de novas tecnologias porque sabem que muitas vezes profissionais de primeira categoria são péssimos “vendedores”.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here