Dicas para montar uma loja de sucesso

Dicas para montar uma loja de sucessoUma das atrações da última Feira do Empreendor foi a Loja Modelo, um estabelecimento comercial que vende roupas e está montado de acordo com os princípios que mais atraem clientes. “É uma forma de transferir conhecimento de forma lúdica, com conceito aplicado e em pouco tempo”, diz Gustavo Azevedo, consultor do Sebrae-SP.

A loja da Feira do Empreendedor tem 90 m² e teve um investimento de cerca de R$ 80 mil. A seguir, confira cinco dicas para ter sucesso na sua loja:

Aroma também vende

A loja deve ter um cheiro que agrade ao público-alvo. “Comprar é uma experiência sensorial”, afirma Azevedo. De acordo com o consultor, há perfumistas que pensam no perfil dos clientes e elaboram um aroma específico. Se for agradável, as pessoas sentirão vontade de tocar nas peças e entrarão na loja.

Um bom som ambiente completa o clima

Quantas vezes você já saiu de um lugar por não suportar o tipo e o volume da música ambiente? Na Feira do Empreendedor, os monitores ensinam a sempre pensar no estilo do público e no objetivo da loja. Canções calmas fazem com que o tempo de permanência no recinto seja maior. Se é época de liquidação, a melhor opção é uma música agitada, que estimula o consumidores a gastar.

Também é importante evitar gêneros muito marcantes – lojas que reproduzam, com frequência, hits sertanejos ou do axé podem ficar associadas a eles. “A música instrumental é a ideal. Mas é preciso ter bom senso: ela não combinaria com uma loja de surf ou de games, por exemplo”, diz o consultor do Sebrae-SP.

Um espaço apenas para os homens

A Loja Modelo reserva uma área confortável, com poltronas, para os acompanhantes masculinos: o chamado estacionamento de marido. De acordo com Azevedo, as mulheres compram mais quando estão com as amigas e permanecem no estabelecimento pela metade de tempo nas ocasiões em que os parceiros as acompanham. Por isso, é importante ter um cantinho que os acomode pode ajudar as clientes a terem paz ao comprar.

A loja Realejo Multimarcas, em Ribeirão Preto, instalou uma mesa de sinuca para divertir os homens, enquanto as esposas passeiam pela loja. Ao redor dela, ficam expostos produtos para o público masculino, como bermudas. “Quase 100% deles compram esses artigos”, afirma Azevedo.

A vitrine é seu cartão de apresentação

De acordo com o consultor do Sebrae-SP, a vitrine é a maior ferramenta da loja. Não deve haver muitas informações no vidro, como número de telefone ou site. Ela deve ser limpa, destacando o nome da marca. É importante, mais uma vez, conhecer o público para saber quais peças expor e quantas vezes modificar o visual da frente – no mínimo, uma vez por semana. No caso de shoppings, quem frequenta os estabelecimentos durante a semana são pessoas que trabalham na região, que têm determinado poder aquisitivo. Aos sábados e aos domingos, a predominância é de moradores, pertencentes a uma classe social diferente.

Em entrevista, Gustavo Azevedo citou dois exemplos internacionais que inspiram a criação de vitrines. Nos Estados Unidos, está se tornando comum a técnica de instalar câmeras que registrem as microexpressões faciais de quem observa a loja, de fora. Depois, a equipe estuda quais configurações de vitrine fazem mais sucesso. Outro caso interessante mencionado pelo consultor do Sebrae-SP é a loja dos Estados Unidos chamada Uniqlo. Na vitrine, ela dispõe de modelos giratórias, que, além de chamarem atenção, podem ser visualizadas por dentro e por fora do local.

A disposição das peças é fundamental

Uma boa dica de como expor os produtos no interior da loja é considerar o caminho que os clientes costumam percorrer. Pesquisas empíricas, de acordo com Azevedo, comprovaram que o lado direito costuma ser visitado primeiramente. Por isso, é interessante colocar ali as peças de compra casual e frequente, que podem ser adquiridas por impulso.

No lado esquerdo, visualizado pelos clientes por último, devem ficar os chamados “produto-destino” – aqueles que devem ser escolhidos com mais tranquilidade, para situações específicas, como vestidos de festa. Nada impede de colocar uma manequim com roupa luxuosa do lado direito, entre as casuais: seria uma forma de mostrar que há diversidade na loja.

Cinco dicas para montar uma loja de sucesso
Avalie este artigo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here