Setor de microfranquias registra crescimento estável em 2012

Setor de microfranquias registra crescimento estável em 2012Segundo dados da ABF – Associação Brasileira de Franchising, os negócios do segmento de Microfranquia, pequenas franquias onde o investimento inicial é de até R$ 50 mil e faturamento mensal médio de até R$ 30 mil, tiveram um crescimento considerado estável no ano de 2012, quando comparado ao universo das franquias tradicionais no Brasil.

O setor de microfranquias vive tempos agitados, já que devido ao baixo valor de investimento inicial, tem atraido cada vez mais a atenção dos novos investidores. São franquias baratas e lucrativas que podem ser montadas em curto espaço de tempo, o que as torna bastante populares entre os empreendedores que desejam iniciar seu negócio próprio.

Crescimento da microfranquias em 2012

De acordo com os dados da ABF, em termos de faturamento, as microfranquias cresceram 22% em 2012 sobre 2011, saltando de R$ 3,7 bilhões para R$ 4,5 bilhões. Em número de redes, esete salto foi de 336 para 368, o que representa uma evolução de 10% de 2011 para 2012. Já em unidades, pulou de 12.561 para 13.352, uma expansão de 6%.

Em termos de participação percentual em relação às franquias tradicionais, em 2012 as microfranquias representaram uma parcela de 4,4%. Em 2011, esta participação era de 4,2%. No caso das marcas, a participação era de 17% em 2011 e, em 2012, caiu para 15,2%. Já no número de unidades a participação era de 13,5% em 2011 e diminuiu para 12,8% em 2012.

Mercado continua aquecido

Para a ABF, este comportamento se justifica por certa acomodação no surgimento de novos negócios, bem como pela evolução de algumas marcas. “Muitos negócios, que eram enquadrados como microfranquias, evoluíram e deixaram de ser, quer seja pelo faturamento ou mesmo por um crescimento atípico nesta categoria nos anos anteriores. Era natural esta acomodação”, finaliza Ricardo Camargo, diretor executivo da entidade.

Para o ano de 2012 esperamos um crescimento um pouco maior para o segmento de microfranquias, já que muitos empresários, de olho no interesse gerado por esse tipo de negócio, já estão buscando transformar suas empresas em franquias para não perder esse excelente momento de mercado pelo qual passamos no Brasil.

GD Star Rating
loading...

1 COMENTÁRIO

  1. Os modelos administrativos de expansão de empresas no regime de franquias são em minha opinião, o melhor modelo, e é algo que não é de grande dificuldade fazer. Basta um bom produto ou serviço, uma boa formatação do modelo de negócio, uma imagem apelativa e clean, e depois investir em publicidade para angariar os primeiros parceiros. A dificuldade está mesmo aí, em encontrar os primeiros, depois, com a visibilidade que a empresa vai começando a ganhar, os contactos vão chegando e aparece o efeito bola de neve. Estou a considerar bastante criar a minha própria franquia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here