Empreender ou me prender?

Empreender ou me prender?

Empreender ou me prender?Muito se fala nos dias de hoje em empreendedorismo.  Somos um país de empreendedores!  Mas, o que isto significa para cada um de nós?  De que forma vemos o empreendedorismo e o que ele nos inspira?

A força do empreendedorismo no Brasil se deu na década de 1990.  O Sebrae incentiva com muitos programas e orientações para todos aqueles que querem empreender.  Os grandes problemas que enfrentamos são nossos medos de riscos e insucessos.  Devido a isso acabamos optando pelo caminho do “trabalho formal”, com carteira assinada e com benefícios.

Mas quem disse que não podemos ser empreendedores dentro das Organizações? Por que não podemos contribuir com nossas ideias e com isso sugerir inovações? Dentro de um respeito às filosofias e políticas das organizações para as quais trabalhamos, devemos cada vez mais nos permitir contribuir com a evolução dos serviços ou produtos que oferecemos.  Com esse comportamento estaremos desenvolvendo nossa veia empreendedora e crescendo em conhecimento… Não podemos ter medo!

Libertando a dimensão empreendedora

A nossa prisão vem das nossas crenças e valores.  Muitos de nós fomos educados para ter um emprego fixo (em empresas privadas ou passando em concursos públicos).  Ser independente, ter um negócio próprio, pode trazer riscos e ameaças às crenças e valores que nossas famílias nos incutiram.  Mas precisamos, urgentemente, derrubar tudo isso para contribuirmos, através da nossa força de trabalho, com um mundo bem melhor para todos.

Se você não tem condições financeiras para investir num negócio próprio, pode muito bem ser bem remunerado se fizer a diferença no seu local de trabalho.  Fazer a diferença significa ser participativo, inovador e sempre pronto a contribuir com melhorias em qualquer processo de produção.  Se ficar fazendo as mesmas coisas sempre, continuará tendo os mesmos resultados já conhecidos!

Empreendendo também como colaborador

Na impossibilidade de ter seu próprio negócio e não se frustrar por trabalhar para os outros, comece agora com contribuições no seu ambiente de trabalho e com pequenos empreendimentos.  Não é preciso já começar grande! Pequenas ideias podem se transformar em grandes negócios.  Reflita e ponha num papel tudo que sabe fazer, suas habilidades e também olhe para seu “Networking” e veja no que ele poderá contribuir com você… Leia bastante! Assista a filmes, documentários… Informe-se e transforme essas informações em conhecimento!

O empreendimento maior que você pode fazer é SE EMPREENDER e não se PRENDER!  Comece fazendo um plano de ação para a organização que mais pode dar certo:  VOCÊ MESMO! Monte um plano de ação envolvendo atitudes e mudanças que comecem a fazer a diferença no seu dia à dia, trazendo mais satisfação, motivação e incentivo em sua vida.  O Processo de Coaching, se ainda não conhece ou não passou por um, irá fazer com que saia do seu estado atual (zona de conforto) e vá para o estado desejado, sua META!

Reflita, pense e MEXA-SE! Não seja prisioneiro de velhos conceitos e valores! Permita-se se REINVENTAR agora mesmo!

Por Danilo Prado

GD Star Rating
loading...

DEIXE UMA RESPOSTA