Dicas sobre como contratar uma plataforma de e-commerce

Dicas sobre como contratar uma plataforma de e-commerce

Dicas sobre como contratar uma plataforma de e-commerceSe você já está na fase de se perguntar como contratar uma plataforma de e-commerce é sinal de que seu projeto de e-commerce já está mais ou menos definido em termos de planejamento técnico e agora é só percorrer o caminho do fechamento do negócio.

Só que além de vencer desafio de descobrir qual a melhor plataforma de e-commerce para o seu negócio, é preciso prestar atenção na hora da contratação.

Infelizmente, não se trata apenas de como contratar uma plataforma de e-commerce, mas também de como este contrato pode influenciar no desempenho do negócio, pois infelizmente não tudo são flores nessa etapa também.

Escolha da plataforma de e-commerce

Como já tivemos chance de discutir anteriormente, na verdade a pesquisa começa na hora de determinar qual sistema de e-commerce adotar. Saber como escolher uma plataforma de e-commerce é uma arte. Por isso nossa recomendação é que você dedique o tempo que for necessário para essa etapa do negócio, pois ela é fundamental para o sucesso do negócio.

Aqui mesmo no Guia de E-commerce você encontrará diversas opções de fornecedores de plataformas de e-commerce, e sabemos que às vezes a diversidade pode até mesmo atrapalhar. Por isso, sugerimos que você busque o máximo de informações possíveis sobre o que você realmente vai precisar em cursos, palestras e análises.

Fontes de referência sobre a plataforma de e-commerce

Buscar fontes de referências sobre os serviços da empresa é essencial. Uma das alternativas é tentar um contato alguns clientes exibidos no portfólio da empresa para saber do seu grau de satisfação com o uso da plataforma. É bom consultar no mínimo uns três clientes da empresa para poder ter uma posição bem definida da experiência deles no uso da loja virtual. Algumas vezes uma única impressão pode ser distorcida, tanto para o bem quanto para o mal.

Outra boa alternativa é consultar o Reclame Aqui e verificar se a empresa possui alguma reclamação em relação ao serviço, principalmente no que diz respeito ao suporte, como mencionado anteriormente.

Experiência pessoal na loja virtual

É claro que quando você está elaborando um projeto de comércio eletrônico você deve se colocar na posição de empresário, mas na hora de entre os diversos desenvolvedores de plataformas de e-commerce você pode se colocar na pele dos seus futuros clientes e navegar por lojas virtuais que os fornecedores que você está analisando apontam em seus portfólios, para saber qual a experiência de compra que você irá proporcionar aos seus futuros visitantes.

Você já deve saber muito bem quanto custa montar uma loja virtual e também sabemos que fazer um investimento desses e na hora H decepcionar os visitantes do seu e-commerce será uma catástrofe. Por isso, tenha uma experiência pessoal de navegação na solução de plataforma de e-commerce oferecida e veja se você mesmo aprovaria esse site.

Contrato claro e bem definido

Outra precaução diz respeito ao contrato em si. Não assine nenhum documento que você não consiga definir claramente os termos, inclusive os técnicos. A famosa “sopa de letrinhas” as vezes é usada como uma forma de esconder algumas armadilhas. Exija, por exemplo, que os termos técnicos sejam muito bem definidos no próprio corpo do contrato.

Outro ponto a ser observado é a definição bem clara sobre qual a responsabilidade do fornecedor da plataforma de e-commerce, tanto no âmbito técnico como também no que diz respeito à responsabilidade civil.

Negocie o preço da plataforma

Não se trata apenas de como contratar uma plataforma de e-commerce, mas também de por quanto contratar o serviço ou produto. Os preços apresentados nos sites de fornecedores de sistemas de e-commerce, na verdade não são preços finais, mas sim preços de referência.

O mercado está realmente muito aquecido, mas ninguém está dispensando clientes. Existe sim espaço, e muito, para negociação de preços. Por isso, não aceite o tal do “preço final”, porque existe sim muita margem de negociação.

Esperamos que essas dicas possam lhe ajudar na hora de contratar o sistema de comércio eletrônico que servirá de base para a criação da sua loja virtual. Assine nosso Boletim Informativo e acompanhe outras matérias sobre como contratar uma plataforma de e-commerce e outros assuntos do setor.

Com informações do Guia de E-commerce

GD Star Rating
loading...
Como contratar uma plataforma de e-commerce, 8.0 out of 10 based on 1 rating

DEIXE UMA RESPOSTA