Veja nesta matéria o que é o chargeback das vendas por cartão de crédito e qual o risco para o seu negócio. Veja as situações onde ele ocorre e como o comerciante pode tomar algumas atitudes para evitar esse tipo de problema.
Veja nesta matéria o que é o chargeback das vendas por cartão de crédito e qual o risco para o seu negócio. Veja as situações onde ele ocorre e como o comerciante pode tomar algumas atitudes para evitar esse tipo de problema.

O que é o chargeback das vendas por cartão

O incidência de chargeback é um dos maiores problemas para os gestores de e-commerce e o grande responsável pela quebra de muitas lojas virtuais.

Não se fala muito sobre o assunto porque não é interessante para as administradoras de cartões de crédito fazerem qualquer tipo de divulgação sobre o volume de chargebacks que ocorrem nas compras através de seus cartões porque isso assustaria clientes e evidenciaria a fragilidade dessa modalidade de pagamento.

Para as administradoras pode ser uma questão de marketing, mas para os gestores lojas virtuais é um dos maiores vilões das vendas online através de cartões de crédito.

O que é Chargeback?

Chamamos de Chargeback a reversão de uma venda feita através de cartão de débito ou crédito, que pode acontecer por dois motivos:  o não reconhecimento da compra por parte do titular do cartão, e o outro quando a transação não obedece às regulamentações previstas nos termos do firmado com a empresa administradora do cartão.

Em uma situação típica de chargeback o lojista vende e depois descobre que o valor da venda não será creditado porque a compra foi considerada inválida ou fraudulenta.

Se o valor já tiver sido creditado ele será imediatamente estornado ou lançado a débito no caso de inexistência de fundos no momento do lançamento do estorno.

Os números são desconhecidos mas o que se sabe é que o volume é assustador principalmente em lojas virtuais.

A verdade é que nenhuma administradora de cartão de crédito garante transação alguma nas vendas efetuadas pela Internet, ficando a cargo do lojista todos os riscos da à operação e também, é claro, o risco do chargeback.

Este posicionamento expõem o vendedor a todo tipo de golpes que vão desde a fraude com cartões de crédito roubados ou clonados até a má fé de alguns usuários que simplesmente “não reconhecem” as compras como legítimas.

As administradoras de cartões de crédito, não fazem qualquer tipo de análise de risco sobre a operação em andamento, a não ser a conferência dos dados cadastrais informados e a disponibilidade de saldo na conta do cliente.

O risco maior das transações é sempre do vendedor. Dessa forma, toda a questão de segurança no e-commerce recai sobre o lojista online.

Condições para o chargeback

Quem lê um contrato de credenciamento de uma administradora de cartão de crédito, em sã consciência, simplesmente não assinaria. As cláusulas são leoninas e em muitos casos totalmente subjetivas.

Resumindo as relações de responsabilidades descritas na maioria dos contratos, as administradoras tem todos os direitos e os lojistas arcam com todas as obrigações.

Além do contrato, são criados os famosos aditivos e novas regras que beneficiam exclusivamente as administradoras deixando em situação cada vez mais fragilizada o lojista.

O que é chargeback em vendas por cartões de crédito e como isso pode afetar o desempenho da sua loja virtual

O chargeback pode acabar com o seu crédito

Como se não bastasse o prejuízo pelo não recebimento pelas vendas, o lojista ainda pode ser surpreendido pela situação de passar da posição de lesado pelo comprador para a de devedor da administradora.

Suponhamos a situação em que o lojista efetua várias vendas e muitas delas são recusadas pela administradora. Independentemente das outras transações serem legítimas ou não, elas respondem pelo valor das transações fraudadas e portanto, devem ser usadas para reposição de valores que tenham sido sacados pelo lojista antes da negativação da compra.

É justamente nessa situação que muitas lojas virtuais encerram suas atividades. Como o fluxo de vendas é interrompido, mas não o fluxo de negativação de compras já efetuadas, o resultado é um saldo devedor na conta do lojista afiliado.

Como solucionar o problema do chargeback?

Esse é um dos tópicos que mais desperta o interesse em nosso curso Como Montar Uma Loja Virtual, sobre criação de lojas virtuais. Não há como ignorar a importância das vendas por cartões de crédito dentro do contexto de formas de pagamento disponíveis em uma loja virtual.

A grande verdade é que sem cartões de crédito as chances de sucesso de uma loja virtual são bastante reduzidas, já que mais de 60% das vendas são feitas dentro dessa modalidade de pagamento. Então, o que fazer? Existem três saídas:

  • Usar apenas boletos bancários em sua loja virtual, o que seria inviável ja que perderia muitas vendas;
  • A contratação de  ferramentas de análise de crédito como F-Control e Clear Sale;
  • Utilização de um facilitador de pagamento que garanta as vendas aprovadas como por exemplo o Pag Seguro ou Bcash.

Nas duas últimas situações, a loja virtual incorrerá em um custo a mais em termos de taxa de intermediação nas vendas efetuadas pelo cartão, mas assim você reduz ou elimina o risco do chargeback.

Agora que você já sabe o que é chargeback e suas implicações sobre o desempenho da sua loja virtual, fique atento a essa questão eprevina-se contra um dos maiores inimigos do seu e-commerce.

Josiane Osório, consultora e instrutora do Curso de E-Commerce

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

GD Star Rating
loading...
O que é chargeback de cartão de crédito, 10.0 out of 10 based on 4 ratings

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA